“Eclipse, Uma Grande Comédia”.

9 07 2010

Vocês lembram do vídeo do Felipe Neto no youtube?

Pois é, o site LaineyGossip também fez uma crítica PESADA sobre a Saga Crepúsculo: Eclipse.  Leia a prévia e decida se quer saber o final.

Perucas feias, má atuação, sotaques péssimos, vergonha alheia & o comercial de absorventes de Pattinson – Eclipse, uma grande comédia

Como eu disse antes, Crepúsculo: Eclipse é a melhor comédia deste verão americano. Importa que esta não seja a reação que eles pretendiam arrancar? Não para mim. Porque Darren, Fiona e eu nos divertimos muito dando gargalhadas dele. E não é esse o motivo para ir ao cinema? Nos divertirmos, mesmo que a razão para o divertimento não reflita exatamente o propósito do filme?

Francamente, depois da atrocidade que foi Crepúsculo: Lua Nova, precisávamos de algum divertimento. Ainda que Crepúsculo tenha sido (também sem intenção) brega e hilário, Lua Nova era simplesmente ruim. E agora com Eclipse as coisas se resumem a minha comparação preferida:

M*rda versus Diarréia

A boa notícia é que Eclipse (m*rda) é melhor que Lua Nova (diarréia). A má notícia é que, bem, isso quer dizer que ainda é uma m*rda. Mas pelo menos é uma m*rda engraçada. Como o cabelo de Bella. A pior peruca do mundo. Talvez a mesma que Taylor Lautner usou no primeiro filme. Coincidência ou conspiração?

Também não pudemos nos controlar com o sotaque britânico liga-desliga de Peter Facinelli. E todas as vezes que Jasper tinha uma cena, com seus olhos f****** de zumbi e a cenourinha em sua cabeça, os suspiros de desgosto de Fiona reverberavam em Dolby dentro de nosso cinema. Isso jogava a mim e Darren em outro acesso de riso. E no meio disso tudo, Darren ficava gritando para Bella fechar a boca. Bella, ao que parece, respira pela boca em Eclipse. Cronometre quando assistir. Ela passa 80% do filme, então aproximadamente uma hora e meia, com a boca aberta. E ela também é uma p**** de uma estraga-prazeres. Nem a habilidade considerável de Kristen Stewart pode salvar aquela perdedora de ser uma perdedora.

Porque foi tão LONGO???

Edição parece ser uma arte perdida em Hollywood. Todo filme é longo demais. Este filme é MUITO longo demais. Porque eles NÃO PARAM DE FALAR. Sobre seu amor. Sobre seu triângulo. No estacionamento, do lado de fora da casa, dentro da barraca, falando, falando, falando. Sobre nada. Se você não assistiu ainda e precisar fazer xixi quando for, vá durante os diálogos porque quando voltar eles AINDA ESTARÃO FALANDO. Eles falam tanto que não f*****. Todo mundo pode concordar que isso é um problema.

E se eles não falassem tanto poderia realmente ser um esforço melhor. Porque eu estava realmente interessado em algumas das cenas de ação. Especialmente quando a maior parte da ação era complementada por música dance e funk. Sem erro, durante os momentos mais intensos de Eclipse, como quando eles estão treinando para o combate, ou se preparando para caçar os vampiros do mal, de repente eles enfiam umas músicas de boate que, quando combinados com a engraçadíssima “cara de luta” de Ashley Greene, produzem aquelas risadas que provocam lágrimas de dor – que você só compartilha com ses melhores amigos, todos com os punhos para o ar para animar o DJ. É assim que lembranças são construídas. Lembra quando Ashley Greene tentou atuar e eles camuflaram a ruindade dela com umas músicas techno?

Impressionante.

Ela, obviamente, não é a única. Kellan Lutz faz Channing Tatum parecer DeNiro e – Jesus Cristo – parece que o lobinho mais novo aprendeu o ofício com Justin Timberlake. O exemplo mais gritante de estilo amador no entanto vem como cortesia do próprio Tom Cruise Jr. Você quer saber porque Taylor Lautner passa o filme todo sem camisa? É para compensar pela sua atuação exagerada. A atuação exagerada é suficiente para fazer você ficar com um tique nervoso, talvez até um espasmo ocular incurável. Parte disso, sem dúvida, é o material de baixa qualidade de Stephenie Meyer, mas meu amigo L também atribui isso à seriedade. Lautner é tão sério a respeito de cada fala, cada momento, que tira qualquer possibilidade de acreditarmos nele. O que justifica que sua química com Kristen Stewart simplesmente não funcione em um nível romântico, especialmente não em comparação com a química de Stewart com Robert Pattinson.

Você poderia argumentar que isso é tudo o que importa. Mas se você acredita nas atuações de Stewart e Pattinson como Bella e Edward, eles podem se lixar para o resto do conteúdo – e se lixam – e não faria diferença. Eu acho. O problema é o que acontece quando sua eletricidade inegável e palpável dentro das telas é encoberta por uma p**** de um romance meloso. Como a monstruosidade que é aquele anel. E a proposta de casamento ridiculamente desconfortável nos deu tanta vergonha alheia que Darren e eu começamos a mastigar nossos assentos e quase íamos para o chão procurar pipoca que estivesse caída por lá. Porque o que começou como uma cena promissora de sexo culminou com um abraço casto e uma promessa de casamento.

Por favor! Queremos sexo! Só FAÇA SEXO LOGO COM ELA.

Mas ele não poderia. Porque está muito ocupado filmando um comercial de absorventes cercado por uma explosão floral naquela campina maluca. Deus, ele é um menino bonito. Mas precisa ser assessorado por um continente inteiro de violetas e margaridas com luz suave e poeira angelical? Para os Twi-hards isso aparentemente denota o paraíso. Para qualquer outra pessoa era um comercial de bom ar. Ou perfume para mulheres idosas, “Les Jardins”. Esses são os momentos que tornam Eclipse um novo clássico. Uma comédia clássica que continua dando e dando, o tipo de comédia que revela uma nova piada cada vez que a vemos. Como Swept Away, de Madonna.

Outras notas breves:
– A nova Victoria é brutal.
– Poucos atores conseguem fazer o que Anna Kendrick faz em 30 segundos. Ela é a melhor.
– Elisabeth Reaser chega a falar?
– As perucas e maquiagem, a baixa qualidade é de propósito, certo? Porque ninguém poderia produzir resultados como esse e estar de fato SE ESFORÇANDO.
– Nikki Reed, surpreendentemente, apresentou uma cena muito forte com Kristen Stewart. Elas estavam ótimas juntas.
– Porque os efeitos ainda estão tão ruins? Eles já não ganharam dinheiro suficiente?

Isso, então, é a falha fundamental sobre esta franquia e uma pergunta que vou jogar para os fãs: porque vocês não exigem mais? Porque continuam a recompensar esse lixo? Se vocês amam a série, porque não insistem que gastem mais tempo e dinheiro para fazerem ela melhor? Porque vocês continuam apoiando uma produção que insulta sua inteligência?

Talvez a resposta seja que o que vocês estão conseguindo dos filmes é simplesmente um reflexo do material fonte. Então excelência, neste caso, é simplesmente impossível.

Fonte: KStewartFans

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: