Thunderstorm – Capítulo 25

20 10 2010

Péssimas notícias pessoal! Esse é o ultimo capítulo da fic 😦

só tem mais o epílogo ..

mas parece que a autora está escrevendo a 2ª parte da fic..

vamos aguardar, ok?

—–

25- Só temos esta noite

[Coloque para carregar Open Your Eyes do Snow Patrol – http://www.kboing.com.br/script/radioonline/radio/player.php?musica=42945&op=1&rd=70894 ]

Senti os primeiros respingos de chuva molhando meu cabelo que balançava livremente como uma cortina negra no meio da floresta. Tirei minha franja da frente dos meus olhos e parei de correr olhando ao meu redor.

-Droga, acho que me perdi. – sussurrei para mim mesma.

A noite deixava a floresta mais igual do que de dia – eu não sabia como isso era possível. E agora, com a chuva vindo, nem a lua iluminava mais a noite escura. Cruzei meus braços fortemente contra meu corpo e senti meu queixo começando a bater de frio. Eu estava apenas com uma blusa branca tomara que caia, uma calça jeans skinny e minha bota cinza. Comecei a correr novamente sem direção.

Precisava achá-lo. Passei em sua casa, mas ele não estava lá.

Até que mais a diante, senti seu cheiro. Meu coração começou a disparar e eu me senti completa novamente. Quanto mais próxima chegava, mais dor em minha mente eu sentia, mas não era minha a dor. Continuei correndo em linha reta e quando saí da floresta estava na clareira. Mas não a clareira de Bella e Edward e sim a nossa clareira aquela que ele havia me mostrado, que tinha o céu mais lindo que eu já havia visto.

Ele estava lá. No alto da pedra de pé, em sua forma de lobo. Um uivo de dor e sofrimento encheu o lugar. Não havia lua no céu, mas isso não o impedia de uivar cada vez mais alto. Percebi que ele não sabia que eu estava ali. Tão perto dele e ao mesmo tempo, tão longe.

-Jake? – sussurrei, minha voz falhou uma vez.

Ele desviou o rosto do céu e olhou na minha direção. Jacob correu até mim sem destransformar e parou à dois metros de distância, seus olhos brilhando como duas esferas negras. Ele olhou para seu perna esquerda mostrando-me que não havia trazido uma roupa. Assenti entendendo e andei até ele. Ficamos nos encarando por algum tempo. Seus olhos negros estavam cheios de dor e aquilo massacrou meu coração por saber que era eu quem estava causando tanta dor. Ele mexeu com a cabeça fazendo o mesmo movimento como o de algum tempo atrás, quando Seth e ele levaram Daniela e eu para a campina, queria que eu subisse nele.

– Posso ir correndo.

Ele bufou e aproximou seu enorme corpo felpudo para mais perto de mim. Eu sem discutir subi em suas costas e logo estávamos correndo pela floresta.

As árvores passavam por nós como uma parede, não que eu não estivesse acostumada com aquilo, mas eu estava com um estranho medo de cair. Apertei mais meu corpo com o de Jacob e me senti mais segura e mais aquecida. Eu sentia falta do seu corpo quente junto ao meu, daquela sensação de estar no lugar certo com a pessoa certa. Fechei meus olhos tentando imaginar para onde ele estava me levando. Só os abri novamente quando percebi que havíamos parado de andar. Estávamos em frente á sua casa e ela estava toda apagada, Billy provavelmente havia saído.

[Dê play na música]

Quando fui descer de cima de Jacob me desequilibrei e acabei caindo de bunda no chão.

-Shit! – reclamei me levantando.

Olhei para Jacob e ele ria de seu jeito de lobo.

-Jacob! Pare de rir da minha desgraça! – tentei falar brava, mas já estava rindo também.

Quando ele se acalmou ficamos nos encarando novamente e o clima mais pesado voltou.

-Você… hm… vai destransformar? – perguntei confusa.

Ele mostrou com a cabeça a casa e eu percebi que a roupa dele devia estar lá dentro e ele era muito grande para entrar na pequena casinha.

– Quer que eu pegue suas roupas? – perguntei ainda um pouco confusa.

Jacob assentiu e sentou-se como se estivesse se preparando para me esperar por um longo tempo.

Andando em passos humanos fui até o quarto de Jacob e abri seu armário. Lá dentro estavam umas poucas roupas, peguei em uma das gavetas uma camiseta e uma calça jeans velha. Seu cheiro era muito forte ali, me fez sentir em casa.Quando estava voltando vi em cima da cama minha blusa rosa, estava espremida no canto da cama. A peguei e a vesti mais sentindo-me imediatamente mais aquecida. Agradeci mentalmente por ter esquecido aquela blusa lá. Sai da pequena casa e coloquei as roupas sobre uma cadeira de balanço que ficava na pequena varanda e Jacob ficou me analisando.

-Peguei minha blusa. – falei, mas ele não se moveu. – Eu vou… hm… lá pra dentro para você se trocar.

Entrei na pequena casa e fiquei observando cada detalhe. Eu tinha passado tanto tempo sonhando com aquele lugar, eu tinha passado tanto tempo sonhando em como seria ficar lá. Olhei para o chão da sala e quase pude ver Jacob e eu deitados ali, abraçados, naquela noite que eu tentara matar Daniela somente por que ela tinha cortado a mão. Eu estava tão assustada e foi Jacob quem me acolheu. Fechei meus olhos e respirei fundo tentando impedir minhas lágrimas de descerem.

– Vai ser difícil viver sem você. – confessei quando ouvi a porta da pequena casinha se abrindo.

Senti dois braços quentes me abraçando por trás e me apertando contra seu corpo. A respiração de Jacob me causou arrepios quando encostou em minha orelha.

– Então não vá. – ele falou com a voz um pouco sufocada por meu cabelo.

Coloquei minhas mãos sobre as de Jacob que estavam em minhas costelas e as soltei lentamente, ele não me impediu, então me virei ficando de frente para Jake e dei um passo para trás aumentando a distância entre nós.

– Não vim aqui para que você me faça ficar.

– Veio aqui para se despedir então? – ele perguntou, sua voz falhou e eu percebi que suas mãos tremiam.

Peguei suas mãos e as apertei um pouco. Logo as mesmas pararam de tremer.

-Sim. Mas vim também para lhe pedir desculpas por hoje mais cedo. Você não é o motivo de eu voltar. Eu estou voltando apenas por que quero viver minha vida de humana por mais algum tempo.

– Então vai voltar para mim? – Jacob me perguntou esperançoso.

Mordi meu lábio inferior ao sentir a esperança de Jacob em minha mente. Eu iria decepciona-lo, de novo.

-Vou voltar, apenas voltar. Mas não quero que me espere. Quero que seja feliz Jacob, seja feliz com a Leah, com outra garota… – ele me interrompeu.

-Só posso ser feliz com você, Julia. – ele pegou meu rosto com suas mãos. – Só com você.

Suas mãos começaram a puxar meu rosto para mais perto do dele. Jacob então selou nossos lábios apenas os mantendo juntos, sem que nossas línguas se tocassem.

Tentei respirar, mas parecia impossível, tanto o aperto no meu coração quanto o bolo em minha garganta me impediam.

-Jacob, não acho que isso seja certo. Não com eu partindo amanhã de manhã. – murmurei com o resto de ar que me restava.

-Então só temos esta noite, não é? – ele murmurou já com seus lábios á milímetros dos meus.

***

Acordei do nada, simplesmente sem sono. Sem abrir os olhos mordi meu lábio inferior desejando que tudo aquilo não tivesse sido um sonho. Então, criando coragem, abri meus olhos lentamente e tudo o que consegui ver foi o rosto tranqüilo de Jacob. Sorri me lembrando de cada detalhe. Nós indo para o quarto; Jake me deitando na cama lentamente com cuidado para não separar o beijo; nossos corpos nus, juntos, como um só; a dor; o prazer; o cuidado. Me lembrava perfeitamente de Jacob me perguntando ao meu ouvido: “ Estou te machucando?”. Tudo aquilo, que eu jamais iria esquecer. Aquela noite que ia ficar marcada pelo resto de minha vida. Aquela noite que nunca iria se repetir. E pela primeira vez, desde que decidira voltar para o Brasil, me perguntei se aquela era a decisão certa. Mas eu sabia que era.

Aquela noite, que ia ficar para sempre em minha memória, talvez tivesse sido um erro, afinal, como seria saber que jamais ia ser abraçada daquele modo. Nunca mais sentiria aquele calor que parecia queimar e aquela calma no final de tudo. A única coisa que eu teria era uma lembrança, mas era melhor ter aquilo, do que não ter nada.

Olhei para a pequena janela do quarto de Jacob, o céu estava meio acinzentado. Já era de manhã. Meus pais provavelmente estariam se perguntando aonde eu me metera, afinal, eu apenas havia avisado para Jasper e Emmett que ia me despedir de Jacob.

Me levantei com cuidado da cama para não acordar Jake. Comecei a procurar minhas roupas que estavam espalhadas por todo o quarto. Quando terminei de vesti-las fui para a janela – não estava muito afim de encontrar Billy ali – mas antes de pulá-la, parei e olhei para Jacob. Ele ronronava e dormia tranquilamente. Ainda estava na mesma posição de quando eu estava deitada ao seu lado, só que agora seu braço estava apoiado na cama e não em minha cintura. Fui até Jacob e me ajoelhei ao lado da cama.

-And I’d give up forever to touch you… – cantei o início daquela música que tanto representava meu amor por ele.

Aproximei meu rosto do dele e fechei meus olhos. Nossos lábios se encostaram fazendo raios de energia passarem por todo o meu corpo. Separei logo meus lábios dos dele para ter garantia que não o acordara, mas ele dormia tranquilamente, como se nada tivesse acontecido. Então, quando percebi que já tinha derramado aquelas lágrimas que lutaram tanto para sair, corri do quarto, pulando a janela. Nunca mais iria voltar ali.

 

—–

Gostaram do fim?

achei triste.. =/

mas vamos esperar né.. tem a 2ª ´parte =D

comentem!

Anúncios

Ações

Information

One response

21 10 2010
Lia

Ok, ok. Confesso que chorei litros d’agua. Cara que lindo esse final. Sério quero mais, se não tiver o segundo livro vou morrer de depressão. Ah, Renesmee Carlie Cullen, porque? ODSKDOPSD.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: