Closer – Capítulo 22

22 10 2010

[…]

 

 

Primeira cena do dia, Robert e eu na campina, e ele teria que me pedir em casamento, e teríamos que nos beijar. Já estava me arrependendo de não ter ficado no hotel repousando. Onde eu iria encontrar calma para estar ali na pele de Bella, sendo que eu queria realmente o lugar dela, mas o Edward em questão odeia a Bella da vida real?

 

Nos posicionamos como David mandou, e ele gritou a famosa palavra fazendo o meu coração disparar. Comecei a cena lendo um poema de Robert Frost e Rob teria que beijar o meu pescoço para chamar minha atenção.

 

Ai Jesus!

 

Dois meses e meio longe dele, e quando eu senti sua boca na minha, a vontade foi de agarrá-lo ali no meio daquele povo todo. Ele fez o que mandava o script, me encarou e disse: casa comigo? E eu? Desabei chorando no meio da cena. Ridícula. E ainda consegui deixar Robert irritado. Hormônios idiotas.

 

A cena saiu na segunda tentativa e quando David gritou “corta”, Robert saiu praticamente correndo. Não trocamos uma palavra com o outro. O resto do tempo foi gasto nas cenas de luta, então eu tinha que estar lá, mas me manter afastada de Robert o que foi bom. Quando estávamos prontos para ir embora, ele me chamou.

 

“Kristen, você tem um tempinho?”

 

“Claro, pode falar.”

 

“Eu queria conversar com você mais tarde. Pode ser?”

 

“Conversar? Olha, se é sobre o meu ataque de hoje cedo, não se preocupe, eu estava meio emotiva. Não vou mais atrapalhar as cenas.”

 

“Você sabe que não é esse o assunto. Olha, por mais difícil que seja, a gente precisa ter essa conversa, Kristen.”

 

“Entendi. Tudo bem. Onde?”

 

“No seu quarto, às 20h, pode ser?”

 

“Combinado. Você vem para jantar?”

 

“Não. Não se preocupe comigo. Eu quero apenas conversar com você.” – A voz dele continuava sem emoção alguma e o olhar era de uma tristeza que eu nunca tinha visto.

 

“Eu te espero às 20h então.”

 

Fui para o hotel e me enfiei na banheira, pois a conversa não seria nada agradável, e eu queria relaxar o máximo antes e aproveitar o depois pra chorar agarrada no meu travesseiro como de costume.

 

De banho tomado, comi um sanduíche e esperei. Já passava das 20:30h e nada. Já estava quase vestindo meu pijama, quando ouvi duas batidas na porta. Respirei fundo duas vezes e caminhei em direção à porta.

 

Robert encarava o chão, com uma mão apoiada na lateral da porta e a outra bagunçava ainda mais aqueles cabelos que me deixavam louca. Ele então ergueu a cabeça e suspirou também, demonstrando que era tão difícil para ele quanto era pra mim aquele reencontro.

 

“Oi.” – Foi o que ele me disse.

 

“Oi. Entra.” – Eu também não estava ajudando.

 

Eu me sentei no pequeno sofá que ficava perto da janela e Robert pegou uma cadeira da sacada e se sentou em frente a mim.

 

“Kristen, eu queria te ouvir, antes de falar o que eu vim te dizer.” – Robert olhava para o tapete debaixo dos seus pés.

 

“Olha pra mim, Rob.” – Ele ergueu lentamente a cabeça, e eu vi raiva e tristeza misturados ali.

 

“Ainda é muito difícil olhar nos teus olhos.” – Porém, não desviou o olhar desta vez.

 

“De onde você quer que eu comece?” – Ok, pergunta idiota.

 

“Do começo seria bom. Comece me contando do dia que você resolveu a minha vida por mim.” – Eu respirei fundo e comecei a falar.

 

“Nick me esperava naquela tarde para falar comigo. E eu o ouvi. Ele deixou bem claro que por minha causa você não iria ter a carreira que merece, e que somente eu poderia mudar a situação. As palavras que ele usou foram duras e me machucaram profundamente, mas nada se compara a dor que eu senti quando… bem… quando escolhi deixá-lo para que você fizesse as suas escolhas sem a minha interferência. E acredite em mim, Rob, foi a coisa mais difícil que eu fiz na minha vida.”

 

“Tão difícil que você não pensou duas vezes.”

 

“Engano seu, Rob. Eu chorei aquela noite toda nos seus braços pedindo silenciosamente por uma solução, mas ela não veio, é claro. E na manhã seguinte, eu fiz a maior atuação da minha vida, acredite.”

 

“Acreditar em você? Não sei se consigo mais. Mas continue. A história não termina na porra do seu teatrinho.” – As minhas lágrimas começaram a cair, mas não me importei com elas.

 

“Eu tentei seguir em frente, dei o meu melhor como Joan, mas sempre que eu voltava para casa, as suas fotos estavam lá para me lembrar o quão dura era a minha realidade e dois meses depois quando eu descobri que estava grávida, por um momento eu cheguei a pensar que as coisas mudariam e… bem eu logo voltei à realidade. Mas acredite, eu fiquei muito feliz, mesmo. Era um pedacinho seu crescendo dentro de mim e isso, nem o Nick, nem ninguém me tiraria.”

 

“ Não fala o nome dele na minha frente. Mas então, continua. Você iria me contar quando que eu vou ser pai? Quando ele estivesse indo pra universidade?”

 

“ A minha mãe me avisou que iria acontecer, que você descobriria de qualquer jeito, mas eu não ouvi. Eu só pensava que não era o momento de você saber. Você está cheio de novos projetos e…”

 

“ Pára! A porra do trabalho de novo não! Eu não caio mais nessa sua conversinha. Você pretendia criar essa criança sozinha? Vai ver você  já tem um pai substituto.”

 

“ Não! Eu não tenho ninguém, mas eu poderia sim criá-lo sozinha. É claro que eu considerei a possibilidade de encontrar outra pessoa no futuro, eu tenho 19 anos, e você também não iria ficar sozinho por muito tempo. Se é que está sozinho.”

 

“ Nenhum filho da puta vai criar o meu filho! Você está entendendo? Eu vou estar por perto. É a mim que ele vai chamar de pai!” Robert chutou a cadeira pra longe e estava de pé na minha frente, com os punhos cerrados, claramente irado.

 

“ Gritar comigo não mudará os fatos. Se você quer continuar essa conversa, senta aí e baixa a voz.”

 

“ Ok, me desculpe. Só me diz mais uma coisa. Você em algum momento se arrependeu?”

 

“ No instante em que eu passei por aquela porta, e agora, me arrependo novamente por ter te escondido a gravidez. Será que algum dia você vai conseguir me perdoar?”

 

“ Ok, agora eu vou falar. Por favor não me interrompa.” Ele ignorou o meu pedido de perdão, mas eu não esperava que fosse fácil,de qualquer forma.

 

“ Eu vou te ouvir.”

 

“ Eu realmente não sabia o que pensar quando aquele médico me disse que você está grávida, era tudo tão louco, então eu liguei pra sua mãe. Como você já deve saber, Julles me contou a verdade e eu não consegui te encarar então saí de perto de você. Era como se a sua presença me fizesse mal naquele momento. Eu estava com muita raiva por ter sido tão idiota por não ter visto a mentira nos teus olhos naquela manhã em que você foi embora. Por que certamente eu veria se tivesse prestado mais atenção. Mas são fatos e não podem ser mudados.”

 

“ Eu fui pra Londres, não pra fugir de você, como você deve estar pensando. Eu não teria que ir tão longe. Eu precisava da minha família. Dos conselhos dos meus pais. E respirar o ar do meu lugar me fez bem. Agora eu já consigo encarar você e fazer o que tem de ser feito.”

 

“ Kristen, meus pais me fizeram ver o quão importante será a minha presença na vida dessa criança que você carrega. Eu quero acompanhar o crescimento do bebê. E mesmo que eu não faça a menor idéia de como agir, eu quero ajudá-la a educar o meu filho. E embora possa parecer totalmente maluca, a solução que meus pais apresentaram me parece ser a correta.”

 

“ Solução? Eu não preciso que você resolva nada, Robert. Eu não vou impedi-lo de estar por perto, se é esse o seu medo.”

 

“ Você disse que não iria me interromper.”

 

“ Desculpe.Continua.”

 

“ Kristen, o melhor que a gente pode fazer por essa criança é estar junto. Então… pelo bebê… casa comigo?”

—-

Rob se a Kris nao quiser eu quero ok? hahaha

e ai o que acharam?? *-* Comentem, por favor!

naada de um 2º cap extra haha agora é só amanha!

ahh! boas notícias pessoal!

pra quem me vivia perguntando quantos capítulos tem…

ja terminaram de separar a fic em capítulos..

pq, como eu disse a fic foi escrita sem a divisão..

então serão 40 capítulos + epílogo, ok?

beeeijos!

Anúncios

Ações

Information

5 responses

22 10 2010
juliana

Gente que fofo.. só naum gostei quando ele disse pra ela casar com ele pelo bb! Oxeeeeeeeeeeeeeeeee… mas to doida que chegue amanhã! quero maissssssss!!!

22 10 2010
Mel

Nossa que fic boa!!!! Comecei a ler ontem e ja to esperando o rpoximo capítulo!!!!

23 10 2010
karla beatriz

aaaaaaah que lindo casa com ele kris casa.
muitas garotas querem estar no lugar dela. Rob se a Kris nao quiser eu quero ok?²

23 10 2010
karla beatriz

so que eu sei que ele quer relmente se casar com ela por escolha propria e não pelo bb ou pq seu pais acharam que seria o certo, então rob, deixa dessa porra logo e diz que quer casar com ela pq a ama.

9 11 2010
Jessica

aaaaaaaaaamei ta muito massa.So teve um erro que eu nao perdou”ele tinha que ficar comigo”kkkkkkkkkkkkkkkk- PARABÉNS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: