Closer – Epílogo

6 11 2010

… enquanto isso, nas gravações de Breaking Dawn…

 

“ Kellan, onde você vai com a minha filha?” Sophie estava sentada no pescoço daquele bruta montes, com cabeça de criança.

“ Relaxa, cara. Eu tenho que mostrá-la ao Bill. Ela é a Renesmee  perfeita , é só colocar umas lentes castanhas nesses olhinhos verdes…

“ Volta aqui seu maluco!”

Kellan nem deu ouvidos ao Rob e sumiu com a nossa pequena, que estava adorando ver o mundo lá de cima.

“Rob, onde está Nathan?”

“ Com o Jackson, amor. Estava aqui até agora a pouco…”

Ouvimos de longe as risadas de Nathan e encontramos Jackson com nosso bebê em uma das mesas do refeitório.

“ Eu tenho que filmar isso.” Falei já pegando meu celular.

Nathan estava sentado em cima do violão de Jackson, que estava segurando sua mãozinha. Cada corda do violão que eles tocavam, Nathan gargalhava encantado com os sons. Eu e Rob ficamos ali um tempão babando.

“ Ele vai ser músico como você, amor.”

“ Espero que ele ganhe dinheiro, pelo menos.”

“ Rob!”

“ Brincadeira, amor… hum então hoje eu vou te ver vestida de noiva?”

“ Não sabia que você pensava nisso. É uma fantasia? Porque essa sua cara de safado te denuncia…”

“ Hum, na verdade, eu queria mesmo era tirar o vestido da noiva…”

“ Eu sabia…”

Alguém apareceu para nos chamar para a maquiagem. As babás levaram as crianças para o trailler para um soninho. Sophie precisou de um banho, depois que o cabeça dura do Kellan a entregou uma barra de chocolate. Ashley tinha razão, as crianças eram os mascotinhos da turma. Nikki era a única que não se aproximava, e pro bem dela era melhor que continuasse assim.

O vestido da Bella era realmente bonito e as maquiadoras fizeram um bom trabalho. Eu sei que parece ridículo, mas eu fiquei realmente nervosa quando desci as escadas de braços dados com  Billy.

Quando Robert me deu a mão, ela estava fria e suada. Ele estava nervoso também?

“ Você está linda.”

“ Corta! Rob, de onde você tirou essa frase?” Bill estava sério, mas o restante do pessoal achou graça quando percebeu que ele falava de mim…

“ Obrigada. Agora, que tal você voltar a ser o Edward e eu a Bella?”

“ Desculpe, Bill… foi … sei lá, simplesmente saiu.”

“ Ok, ok… vamos mais uma vez.” Agora até Bill ria dele.

Repetimos a tomada e dessa vez ele não falou nada, a cena seguiu.

“ Edward, recebe esta aliança como sinal do meu eterno amor.”

“ Kristen, recebe esta aliança…”

“ Corta!” Dessa vez todos gargalhavam, inclusive eu.

“ O que foi agora?” Ele não tinha sequer percebido.

“ É Isabella, Rob, não Kristen.” Bill consegui dizer depois de acalmar um pouco o riso.

Depois disso, Robert achou a concentração e finalmente terminamos a cena do casamento. Já era fim de tarde e estávamos todos lá fora, prontos para ir pra casa, sim, agora ao invés de um quarto de hotel, tínhamos uma casa, quando ele apareceu. Eles ainda eram muito discretos, me lembrava eu e o Robert no começo.

“ Tom, se amanhã eu ver alguma merda sobre você estar aqui porque você e a minha  mulher tem um caso, eu juro…”

“ Hey, Rob. Bom te ver também, cara.”

“ Sério Tom, porque vocês não assumem de vez?” Rob disse ao nosso amigo enquanto o abraçava.

“ Cara, se essa baixinha quiser… está nas mãos dela. Eu faço tudo o que ela quer… você sabe, agora eu sou um bobo como você.”

Ashley chegou e logo o abraçou, mas aquele abraço era contido. Era evidente que a vontade deles era de matar a saudade de outra forma…

“ Vamos lá pra casa.” Rob falou e eles sorriram percebendo as segundas intenções na frase dele.

Assim que chegamos, eu fui dar banho nos bebês e chamei Ash pra vir comigo. Depois de quase meia hora, aqueles dois se desgrudaram e ela subiu . Eu precisava fazer algo. Tom e Robert ficaram providenciando o nosso jantar… pizza.

O banho foi terminado por  Carly e Mia que eram meus anjos da guarda enquanto eu levei Ashley para a varanda do quarto.

“ Amiga, o Tom está sofrendo.”

“ Por que, Kris? Ele te falou alguma coisa?”

“ Nem precisava, Ash. Ele é louco por você e quer mostrar ao mundo que vocês estão juntos.”

“ Mas eu achei que fosse ele que preferia assim…”

“ Então acho que vocês tem que conversar.”

“ Eu o amo, Kris, mas as vezes eu tenho que adivinhar o que ele está pensando. Ele é meio calado, sabe?”

“ Sim, eu sei… mas então resolva isso antes que ele comece a pensar que você não quer ser vista com ele… porque ele é bem capaz de chegar à essa conclusão sozinho…”

“ Eu vou fazer isso, hoje ainda. Enquanto a gente cuida dos nossos afilhados lindos.”

“ Como? Não entendi.”

“ Vamos descer, lá a gente conversa.”

Enquanto eu e Robert alimentávamos Sophie e Nathan na cozinha, a pizza chegou. Nos sentamos no chão da sala, com os bebês no meio.

“ Tom, nem pense nisso.”

“ Coitadinho, Kris. Por que eles tem que comer aquela sopa nojenta, se tem pizza?”

“ A sua vez vai chegar… e eu vou dar pizza pro filho de vocês.”

“ Não esquece a cerveja.”

“ Tom, eu fico com medo de você ter mesmo um filho.”

“ Relaxa, Kris… se o Rob conseguiu…”

“ Hei, eu estou quieto aqui no meu canto…” Rob estava com Nathan no colo, já dormindo.”

“ Bem , o papo está bom, mas vocês tem que ir.” Ashley falou rindo da nossa palhaçada.

“ Ir pra onde?” Falei baixinho, enquanto Rob entregava Nathan  para Mia.

“ Para a lua de mel, afinal, vocês se casaram hoje.”

“ Entendi engraçadinha, mas temos visitas, não é educado ir para o quarto e deixar vocês na sala.” Ela riu e Tom deu um olhar de cúmplice em sua direção.

“ Amor, eles estão nos expulsando de casa por uma noite.” Rob falou no meu ouvido com aquela voz rouca que ele sabe que me deixa sem rumo.

“ Continuo não entendendo.”

“ É simples, Kris. Eu e a Ash vamos ficar aqui com nossos bebês lindos enquanto vocês dois irão passar a noite fora. Já está tudo certo, inclusive a reserva da pousada.”

“ Rob, eu… a gente nunca passou um noite longe deles…” Eu olhei pra ele pedindo apoio, mas ele estava claramente por dentro do plano.

“ Eu sei, amor, mas eles ficarão bem. Eu sei que o Tom é meio louco, mas eu confio nesses dois e além disso, as babás estarão junto com eles. E eu quero muito uma noite inteira só com você…” A última frase foi dita no meu ouvido, só pra mim.

“ Vocês disse pousada?”

“ Foi o Rob. Quando eu dei a idéia, ele me disse que já sabia onde vocês iriam.” Tom falou  agarrado á Ashley.

“ A pousada da ilha…” As lembranças me vieram e eu fiquei de repente animada.

“ Sim, amor. A pousada da ilha. E nós temos uma hora pra chegar lá.”

“ Ok, eu vou pegar algumas coisas. E vocês dois, eu vou deixar as  coisas mais importantes da minha vida nas suas mãos… então…”

“ Nem precisa falar, Kris.” Ashley fez cara de ofendida, mas eu sabia que era teatro.

Eu e Rob subimos pra pegar algumas roupas, e aproveitamos para levar Sophie que tinha dormido e babado muito no colo do padrinho. Quando descemos, Ashley chorava abraçada no Tom. Será que eles tinham brigado? Mas eu nunca presenciei uma briga daqueles dois… estranho.

Quando nos viram, Ashley tentou disfarçar, mas Tom enxugava suas lágrimas com tanto carinho que ela nem se importou mais em esconder o choro.

“ Tom, seu palhaço, o que você fez?” Rob ficou preocupado como eu.

“ Ele não fez nada… bem, na verdade ele fez…” Ela levantou a mão esquerda  para exibir um anel lindo de noivado.

“ Eu não acredito Tom. Parabéns , cara e bem vindo ao mundo dos enforcados.”

“ Rob! Enforcado? Não seja por isso, eu te tiro da forca rapidinho.” Levei a mão à minha aliança fingindo tirá-la, mas ele me impediu.

“ Nem pense nisso, ta louca? Eu amo ser enforcado.”

“ Ah, Ashley, eu estou tão feliz, amiga. Por vocês dois.” Corri e abracei a minha amiga, feliz por de alguma forma ser responsável por aquela união. Robert e Tom se abraçaram também.

“ Kris, nós temos champagne? Precisamos comemorar.”

“ Nada disso, vocês vão sair. E nós dois vamos comemorar, lá em cima…”

“ Ok, só não acordem os bebês.” Saímos e deixamos o casal sozinho para poder comemorar.

[…]

dentro do carro…

“ Desde quando você e o Tom estão armando isso tudo?”

“ A nossa fuga, há alguns dias… sobre o anel, eu não sabia, mesmo.”

“ Eu ainda não acredito que eles estão noivos, é muito maluco.”

“ É, mas deixa eles pra lá, hoje a noite é só nossa.”

Eu aproveitei que ele estava dirigindo e resolvi realizar uma das minhas fantasias. Levei minha mão à sua coxa e comecei a acariciar de leve. Rob tirou uma das mãos do volante e pousou em cima da minha. Porém, para continuar a minha travessura, eu teria que me livrar da sua mão e assim o fiz, subindo em direção ao meu alvo.

Ele já estava duro, e eu nem tinha tocado nele direito. Levantei o olhar e Rob estava me observando, seus olhos brilhavam, exalavam tesão. Eu continuei e o pressionei com a mão bem aberta e ganhei um suspiro.

“ Kristen, amor… eu… estou no volante.”

“ Por isso mesmo, concentre-se na estrada, Rob. Não em mim.”

Eu já havia aberto o botão de sua calça e desci lentamente o zíper. Baixei sua boxer o suficiente para ter acesso ao seu pênis e quando ele viu o que eu iria fazer, tentou me afastar, agarrando de leve os meus cabelos.

“ Kristen, por favor. Se você continuar nós vamos sofrer um acidente.”

“Tudo bem.”

Eu disse emburrada e voltei a sentar no meu banco. Rob suspirou novamente, mas não falou mais nada, até chegarmos na balsa que nos levaria até a ilha.

“ Mais quinze minutos e estaremos lá.”

“ Quinze?”

“ Kristen, nós não estamos sozinhos…”

“ Até parece que dá pra ver alguma coisa através desses vidros.”

E no instante seguinte ele estava na minha boca. E eu fiz a lição direitinho. Descia e subia lentamente usando a língua, como eu sabia que ele gostava. Não demorou para suas mãos irem para os meus cabelos. Rob literalmente urrava dentro do carro, que já estava com os vidros embaçados.

Ele erguia os quadris tentando penetrar mais fundo na minha boca e eu sabia que ele estava quase lá, então me afastei em um movimento rápido.

“ Ah não! Volta aqui e termina o que você começou!”

“ Só quando a gente estiver no quarto, amor.”

“ Kristen, eu estou falando sério. Como você acha que eu vou entrar naquela recepção e pegar nossas chaves nesse estado?”

“ Simples, é só colocar a camisa por fora da calça.”

Eu sorria e ele estava quase do jeito que eu queria. Excitado e irritado. Combinação perfeita. Então eu dei o golpe final.  Abri o botão do meu jeans e levei a mão dele onde eu mais o queria.

“ Não é só você Rob, sente como eu estou.”

“ Essa  porra de balsa não chega nunca?”

Ele falou  esfregando os dedos em mim, mas quando ele ia me penetrar, eu segurei sua mão o impedindo.

“ Aqui não, amor… pronto chegamos.”

Ele saiu da balsa cantando os pneus e chegando ao estacionamento da pousada em trinta segundos. Eu entrei na ala comum e peguei nossas chaves para evitar maiores embaraços. Era outro quarto, bem de frente para o lago, mas igualmente bonito. Assim que a porta se abriu, Rob me puxou pra dentro, fechando-a com o pé. Eu nem cheguei a dar um passo e fui empurrada na parede ao lado.

“ Você estragou meus planos, querida. Essa era pra ser uma noite em que eu te amaria lentamente, aproveitando o nosso tempo, mas agora, eu só quero te foder contra essa parede, até você esquecer o seu nome.”

Minha camiseta já estava pelo chão e minha calça jeans estava na altura dos meus joelhos. Eu tentei tirá-la, mas fui impedida.

“ Não. Não dá tempo. Vire-se e apóie suas mãos na parede.”

Ele era ríspido e aquilo estava me deixando mais louca ainda. Ouvi o barulho a sua cinta e olhei pra trás, suas calças caíram em um bolo nos seus tornozelos e ele não se importou de tirá-las.

Sua boca logo estava no me pescoço e com um joelho ele afastou mais as minhas pernas e segurando firme nos meus quadris, ele me penetrou. De uma só vez, forte. Eu gritei com a sensação.

“ Vamos, me provoca agora. rebola pra mim, vai…”

“ Rob… isso! Forte, amor.”

Ele começou e entrar e sair de forma alucinada, já nem sei que gemia mais.

“ Isso vai ser rápido… ah… vem Kris!”

“ Quase, Rob… mais!”

E então com uma última estocada forte, eu vi estrelas e ele veio logo em seguida.

“ Uau!”

“ É eu sei…”

“ Vamos pro banho, Sr. Neandertal?

“ Amor, eu te machuquei? Por favor me perdoa, mas você me fez perder totalmente a razão…”

“ Era exatamente isso que eu queria, Rob e agora eu quero um banho gostoso de banheira, vamos?”

“ Vamos. Eu preciso me redimir com a minha pequena.”

Rob me pegou no colo, tirou o resto das minhas roupas enquanto a banheira gigante enchia. Logo estávamos lá deitados naquela água morna perfumada, ele passeava suas mãos pelo meu corpo carinhosamente. Depois de um longo dia de trabalho e uma seção se sexo louco e maravilhoso, nós não queríamos outra coisa no momento.

“ Rob, será que eles estão bem? Sei lá, aqueles dois já devem ter esquecido da vida no quarto de hóspedes…”

“ Relaxa, amor, as nossas babás cuidam deles melhor que a gente, você sabe que não precisa se preocupar.”

“ Ta, você tem razão. Rob?”

“ Hum?” Ele estava tão lindo com a cabeça encostada na borda da banheira de olhos fechados. Eu tive que sorrir… era meu, só meu.

“ No ano que vem, eu vou conseguir dar um tempo, ficar com as crianças… o que você acha da gente encomendar mais um?”

“ Não!” O tom de voz dele me assustou.

“ Você não quer mais filhos, é isso?”

“ Não é isso, eu quero, mas nunca mais eu quero passar por momentos como aquele novamente. Não vou te expor à nenhum risco intencionalmente. Nada de gravidez, por favor?”

“ Mas Rob, o que  aconteceu foi um fato isolado, não significa que irá acontecer na segunda vez.” Ele me puxou mais pra perto, me sentando nas suas pernas.

“ Nós não vamos arriscar, Kristen. Me promete. A gente já tem dois filhos lindos, um casal. Família completa, mas se você quiser, a gente adota. Só não me pede pra engravidá-la novamente, eu não vou conseguir passar por isso, promete, por favor.”

“ Ok, shhhhhhhh, tudo bem. Não fica assim. Sem gravidez. Mais tarde, a gente conversa sobre adoção, então.”

“ Promete?”

“ Prometo. Mas praticar a gente pode, não pode?”

“ É claro, agora mesmo, Srª Pattinson.”

No mesmo instante, nos encaixamos de forma perfeita como sempre era quando estávamos juntos. Robert guiava meus movimentos de forma lenta, procurando prolongar o momento, olhando nos meus olhos como ele fazia desde a primeira vez naquele hotel em Tóquio e naquele momento, a nossa vida passou na frente dos meus olhos. Tudo o que vivemos até chegar aqui. E apesar de todo o sofrimento que enfrentamos, eu não mudaria nada.

Se hoje somos fortes, eu acredito que é porque lutamos para chegar até aqui. Não foi fácil, nenhum conto de fadas, mas pra mim a nossa história é perfeita.

“ O que foi? Você parece estar longe.”

“ Eu estava pensando no quanto eu te amo.” Sem querer, uma lágrima escorreu no meu rosto.

“ Garanto que esqueceu de pensar no quanto  eu  te amo.” Com o polegar ele afastou a minha lágrima.

“ O quanto você me ama, Rob?”

“ Eu não poderia dizer… nem eu mesmo sei, só sei que é muito mais do que eu posso suportar.”

Nós estávamos quase lá. A água da banheira era esparramada para todos os lados e com um movimento mais profundo, o orgasmo nos atingiu.   “ Eu nunca imaginei que um teste de elenco fosse mudar minha vida dessa maneira.”

“ E pensar que eu quase fui embora achando que o último candidato tinha desistido do teste…” Eu falei deitada em seu ombro.

“ Eu agradeço todos os dias por você não ter ido…”

“ Eu também, acredite.”

“ Eu te amo, Kristen .”

“ Eu te amo, Robert.”

O resto da noite foi como ele tinha planejado. Nos perdemos um no outro fazendo amor no meio daqueles  lençóis macios.

FIM

Gostaram? *——-*

Amanhã tem um capítulo extra 😀

Anúncios

Ações

Information

4 responses

6 11 2010
Kesia Tawanne

Adoreiiiiiiiiiiiii!!!!
q pena q so tem ate amanhã!!!

6 11 2010
pri

aaahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!!!!! lindo amei ,maravilhoso e perfeito

6 11 2010
Maiara

P.E.R.F.E.I.T.O

10 11 2010
karla

perfeito esta cada dia muito lindo que pena que acabou.parabénsssssssssssssssss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: