Inexplicavelmente Amor – Capítulo 4

7 11 2010

– BELLA? – perguntou o homem.

– EDWARD? – acompanhou junto a mulher.

Merda, ele tinha me visto. Eu sei que pedir um beijo a Edward iria me causar muitos problemas futuramente, mas nenhum deles era como olhar no rosto de Demetri Smith, o zagueiro do time de futebol da Phoenix High Scholl, meu ex-namorado, se é que pode se chamar assim, já que trocamos somente alguns poucos beijos, e depois ele saiu dizendo para a escola toda que havia dormido comigo, e feito coisas comigo dignas de um filme pornô (proibido para menores de 85 anos acompanhado dos pais!), claro que acabei sendo alvo de comentários maldosos durante 6 meses antes de vir para Dartmouth College, mas parece que o infeliz ainda se lembrava de mim, e a mulher que o acompanhava conhecia Edward, essa história estava ficando bizarra.

Edward ao ouvir nossos nomes saindo da boca dos recém chegados interrompeu o beijo e olhou curioso aos dois. A mulher que estava de mãos dadas com Demetri era ninguem menos que Jane Volturi, realmente não poderia sair coisa boa dali, já que aquela sensação ruim que eu tinha dela ainda não havia passado, só piorado, principalmente depois que a vi, com aquele ser.

Jane? – Edward perguntou curioso para a recém chegada. – O que você faz aqui?

– Eddie, – ela disse suavemente, divertindo-se com a situação. – eu estudo aqui.

– Você? Estudando? Aqui? Em Dartmouth? – ele curioso questionou curioso. – Você não ia para a Holanda?

– Ia, mas meu pai me convenceu a ficar aqui, e aproveitar mais um pouco a America, para depois voltar ao velho continente e explorá-lo. – ela sorria, malignamente para Edward e para mim.

– Você estava tão feliz por finalmente ir para longe daqui! – Edward disse irônico.

– Mas mudanças acontecem, Eddie. – ela ampliou aquele sorriso maligno, me fazendo tremer ate os ossos. Demetri por sua vez, me encarava com curiosidade, e isso estava me incomodando. A pequena Volturi aproveitando que a atenção de seu “amigo”, estava em mim fez uma brincadeira, digamos maliciosa.

– Bella, Bella… me parece que você gosta mesmo de homens influentes, – um sorriso maquiavélico que me fez estremecer de medo surgiu em seus lábios. – James Brown e Edward Cullen, em menos e 24 horas? Creio que subestimei você ontem querida.

– Você conhece ELA? – Demetri perguntou voltando sua atenção a loira.

– Nos conhecemos ontem, – ela respondeu ainda sorrindo. – e você a conhece de onde, Dem?

– Estudávamos na mesma escola, em Phoenix. – ele disse alegremente, me lançando aquele olhar que tanto odiava. Edward por sua vez olhou curioso para mim.

– Ow, Eddie, – Jane, lançou um olhar sedutor a Edward, me fazendo tremer de raiva. – Demetri é o mais novo zagueiro do time de futebol da Harvard, nos conhecemos há mais ou menos dois meses quando ele foi ao gabinete do meu pai! – quer dizer que ele tinha então conseguido jogar futebol para uma universidade, mas com tantas pelo país ele tinha que parar justamente na mesma cidade que eu. Isso era piada do destino, só podia ser. – Ai nós conhecemos, nós envolvemos emocionalmente, e claro também me ajudou na minha escolha que continuar aqui em New Hampshire. – ela sorriu para nós, essa menina era diabólica, isso sim ela era.

– Bells, coração vejo que conseguiu entrar em uma faculdade da Ivy League, – ele me disse com aquela voz suave, que a muito tempo atrás havia me seduzido. – psicologia, certo?

– Não. Me. Chame. De. Coração. – eu disse entre os dentes. – E sim Demetri, vou estudar psicologia. – o respondi meio grosseiramente. – Agora se vocês nos derem licença, Edward e eu temos um compromisso inadiável. – falei lançando o olhar sedutor a Edward que me olhou surpreso.

– Claro amor, vamos! – ele disse encenando também. – Temos pouquíssimo tempo. – ele me deu um apertão na bunda, me fazendo corar intensamente.

– Vejo que estamos atrapalhando os pombinhos Dem. – Jane disse, beijando apaixonadamente Demetri. Não satisfeita ela me lançou aquele sorriso maquiavélico e disse maldosamente. – E Bella, parabéns por encantar os dois solteiros mais cobiçados do estado de Massachusetts!

Lancei um sorriso irônico a Jane e um olhar fuzilando Demetri. Edward, por sua vez só balançou a cabeça, em sinal de educação. Havia alguma coisa em Jane Volturi, que o deixava perturbado, e ambos pareciam se conhecer incrivelmente bem, e eu iria descobrir, a se ia. Edward abriu seu Volvo reluzente e entrou, atitude que segui instantaneamente.

– Da onde você conhece aquele cara? – ele me perguntou assim que fechei a porta.

– É um ex-namorado, que saiu espalhando algumas coisas maldosas sobre mim. – eu lhe respondi. – Obrigada por me beijar, quando eu pedi. – corei levemente. – Mas e você conhece Jane Volturi de onde?

– Ex-namorado? – ele perguntou, arqueando uma sobrancelha, ignorando a minha pergunta.

– Bem ex, graças a Deus, não suporto olhar para aquela cara. – eu disse fazendo bico. – Mas me diga Edward da onde você a conhece?

– Da vida. – ele disse entre os dentes.

– Como assim da vida? – eu estava curiosa, e tinha que tirar uma resposta completa dele sobre Jane, já que ninguém me explicava o por que da inimizade entre Cullens e Hales contra Volturis e Browns.

– Jane e os seus amigos Browns são responsáveis pela minha quase desgraça. – ele disse num sussurro, aparentemente não esperava que eu o ouvisse.

– Como assim desgraça? – perguntei curiosa.

– Rivalidades entre famílias. – ele me respondeu da mesma forma sombria que Alice na noite anterior. Com certeza havia uma coisa muito grande por trás disso tudo, mas decidi por não me intrometer, pelo menos por enquanto.

– Humm. – foi a única coisa que consegui responder, sem ele notar a minha curiosidade, que era aparente. Fizemos o caminho ao shopping em silencio, quando chegamos ao estacionamento ele finalmente havia abandonado aquele ar de incomodado, e sorria para mim.

– Onde você vai encontrar sua amiga? – ele me perguntou ironicamente.

– Ao meio dia e meio, no Italian Cheff.

– Então temos um tempinho ainda. – ele me lançou aquele sorriso torto, e avançou para mim me beijando com violência. Senti ele me tirando do banco do passageiro do seu Volvo, e me colocando estrategicamente em seu colo, onde o seu membro se encostava na minha entrada, que só era impossibilitado por nossas calças jeans, eu sentia “ele” crescer sob mim, mas não conseguia afastar, suas mãos acariciavam minhas costas, invadindo a minha blusa, e o seu toque na minha pele deixava aquela mesma sensação de fogo da noite anterior, eu arfava violentamente, quando seus lábios se afastaram do meu, e ele começou a depositar beijos e mais beijos em todo o meu rosto e depois voltando a me beijar ferozmente. Não conseguia entender por que ele estava fazendo isso comigo, afinal de contas ele tinha namorada, e por mais louca que ela era ainda era a namorada dele. Quando estava com o pensamento em Tanya a porta do carro se abriu, mas não consegui me desviar de Edward para olhar quem estava entrando até que senti uma nova boca junto as nossas, depositando um suave beijo em mim, e depois dando um beijo ardente em Edward, quando abri meus olhos afastando, lá estava Tanya, beijando ele na minha frente, comigo sentada no seu colo, senti seu membro enrijecer violentamente, e corei.

– Então isso significa que você aceitou Bella? – Tanya me perguntou, passeando o dedo pelo cós da minha calça jeans.

– Ainda não Tan, mas quem sabe conseguimos convencê-la com o tempo. – Edward disse sensualmente, e vindo me beijar novamente, atitude que foi imitada por Tanya, que no segundo seguinte colocava sua boca e sua língua entre as nossas, sentia as três línguas se encontrando em uma dança frenética que havia ali, ela mordiscava o meu lábio e o de Edward no mesmo tempo, ele me apertava mais, me forçando a me encostar mais e mais naquele enorme membro, era uma sensação totalmente diferente de todas que já senti, achei interessantíssimo, mas minha consciência me dizia que era melhor parar esse “beijo”, antes que fosse tarde. – Isso foi estimulante, prazeroso, interessante… – Edward suspirou, assim que nos afastamos.

– Interessantíssimo. – Tanya respondeu sexy. – Eddie, quando é que vamos dormir os três juntos. – ela perguntou fazendo bico. Novamente tive que encará-la para ver se não era um homem falando.

– Vamos devagar, – ele disse me lançando aquele sorriso torto. – Bella precisa conhecer outros prazeres primeiro. – corei com esse comentário, decidi então que era melhor eu sair daquele carro o mais rápido possível.

– Edward, Tanya… – disse num suspiro. – tenho que ir.

– Nos encontramos aqui a uma e quinze para voltar à faculdade, Bella? – Edward me perguntou, lançado aquele olhar de cachorro sem dono para mim.

– Tudo bem, – eu disse lançando um olhar tímido em direção aos dois. – uma e quinze, aqui. – Sorri e sai lentamente, sem antes ouvir o comentário de Tanya sobre mim para ele.

– Ela é uma delicia! Conseguiu me deixar com tesão só de observá-la beijando você. Eddie, imagina transando com você! Eu vou à loucura. – ela soltou um suspiro de prazer e corei mais ainda que o normal com aquele comentário, e sai correndo do estacionamento em direção a entrada do shopping.

Direcionei-me ate a praça de alimentação tentado me controlar. Quando cheguei ao Italian Cheff, Leah já estava me esperando com um sorriso de orelha a orelha. Respirei fundo e adentrei no estabelecimento.

– Bee, sua pele ta ótima. – brinquei com ela.

– A sua também, Bee. – ela me disse enquanto me abraçava.

– Quero saber de tudo!!! – eu lhe disse quando a garçonete se aproximava da nossa mesa, anotando os pedidos, quando ela se retirou Leah me lançou um sorriso, que me fez sorrir também, por que a felicidade dela era contagiante.

– Bells, foi lindo!! – reparei seus olhos brilhando com a lembrança. – Jake foi carinhoso demais da conta, me perguntava toda hora se eu tinha certeza, – ela disse sorrindo. – é claro que eu tinha certeza, e quando ele começou a tirar a minha roupa, suas mãos deslizaram pelo meu corpo, então ele fez aquelas coisas do filme pornô – nesse ponto ela corou que nem um tomate, tive que rir da situação. – e depois todo aquele… er… volume (?) veio ate mim… ai o resto você pode imaginar. – ela disse envergonhada. – E você na festa dos calouros? Conheceu algum veterano gato?

– A festa foi cheia de emoções. – ela me olhou curiosa e resolvi continuar. – Conheci os irmãos da Alice, o irmão gêmeo dela Edward… ahhh, é um deus grego!! Lindíssimo, gostosíssimo, um tesão! – eu disse suspirando, o que fez ela arquear uma sobrancelha. – Depois conheci outros calouros e outro gato, só que este estuda na Yale – eu disse me lembrando de James. – ai quando ele foi tentar me beijar, seu irmão me chamou para ir embora.

– Seth… sempre atrapalhando tudo. – ela disse com raiva. – Mas o que mais aconteceu?

– Quando cheguei ao meu dormitório, Edward Cullen estava lá e me beijou urgentemente – ela me lançou um sorrisinho safado. – mas não aconteceu nada! – me apressei a dizer. – Ele dormiu lá, e hoje de manhã a hora que eu acordei lá estava ele nu em pelo, excitado e ainda me olhando! – eu lhe disse num sussurro, o que a fez arregalar os olhos.

– Um deus grego no seu quarto, nu, e você não me faz nada, Bella? – ela perguntou horrorizada.

– Lee! – repreendi ela. – sou tão virgem como você era ate ontem!

– Ops… – ela disse corando. – mas e ai, aconteceu mais alguma coisa?

– Ow, sim… depois que vi ele, er… nu… eu desmaiei, – sorri inocentemente para ela. – daí ele me agarrou, pelado daquele jeito, e quase que eu cedi, e perco minha virgindade assim – eu lhe disse num sussurro. – mas optei por contar para ele que eu era virgem.

– Eu não acredito que você fez isso Isabella Marie Swan!! – ela disse alto chamando a atenção do casal que estava ao nosso lado, sorrimos para eles, ela continuou baixinho. – Você não pode dizer isso para um cara, ele broxa! – ri do comentário dela.

– Mas com ele não foi assim, não! – eu sorri para ela maliciosamente a fazendo arregalar os olhos. Foi então que nossa comida chegou e optamos por deixar o assunto longe de sexo.

– E como foi a aula? – ela me perguntou.

– Ótima. Edward esta fazendo ela também! – eu lhe disse quando espetava mais um penne ao molho de cogumelos.

– Edward?! Tem certeza que não está apaixonada por ele? – ela me perguntou arqueando a sobrancelha.

– Lógico que não! – apressei em lhe dizer, então me lembrei de algo mais urgente. – Sabe quem também esta aqui em New Hampshire? – perguntei a ela.

– Quem? – ela perguntou curiosa.

– Demetri Smith. – eu lhe disse sombriamente.

– Você ta brincando comigo não é?! – ela disse com raiva. – Bella, não vai cair na conversa dele de novo.

– Lógico que não, você ta louca!? Quero distancia dele. Mas fiz uma coisa baixíssima para fugir dele.

– O que? – ela me perguntou rindo.

– Pedi um beijo a Edward, que atendeu. – eu corei violentamente.

– Humm… isso é muito bom, mostra que ele ta interessado em você! – ela exclamou entre risos.

– Mas não é só ele. – eu disse sem querer.

– Como assim? – ela questionou curiosa.

– Bem, ele tem uma namorada, que é… er… bissexual, – ela me olhou espantada. – e tem um desejo louco para me ter, – eu disse meio tímida – e agora antes de te encontrar, nos demos um beijo a três. – Leah me olhou assustada.

– Você? Num ménage à trois? – ela disse rindo.

– É… – eu disse timidamente. – quem sabe?

– Dartmouth, vai ser inesquecível pelo jeito, hein?

– Espero. – respondi esperançosa, e ela lançou aquele sorriso maldoso a mim.

Terminamos o nosso almoço, sem muitos outros comentários sobre o que havíamos narrado antes. Despedi-me de Leah e segui rumo ao Volvo prateado que tinha seu maravilhoso dono, encostado sorrindo para mim. O cumprimentei e entrei novamente naquele carro, estupendo. Ele não citou o ocorrido anterior, somente me perguntando coisas banais, como era Phoenix, Forks, sobre meus amigos. Não demoramos a chegar ao centro de anatomia, entramos na sala do Dr. Carter e ele sentou ao meu lado, e segurou a minha mão, e sorriu aquele MEU sorriso torto favorito.

A aula se passou normal, eu anotando tudo o que o professor dizia e ele me lançando olhares maliciosos, e apertando a minha mão. Quando a aula terminou, ele insistiu em me levar ate ao dormitório, e quando chegamos lá, ele me deu outro daqueles beijos de tirar o fôlego.

– Bella, infelizmente não vou poder ir ao The Pub com você essa noite, – ele me disse tristonho. – tenho que ir ate Boston resolver umas coisas.

– Tudo bem Edward. – disse meio que relutante, porque não queria me separar daquele homem.

– Amanhã eu venho te buscar. – eu sorri, e ele depositou outro beijo nos meus lábios, sai do carro, e caminhei rumo ao meu quarto.

Quando cheguei ao dormitório Alice estava ali, frenética. Fiquei com medo daquela atitude dela.

– Bella, você esta bem? – ela foi dizendo rapidamente. – Perdão, pelo Ed, vou pedir para ele me devolver a chave hoje! Ai me desculpa? Desculpa?

– Alice, calma! – eu disse tentando acalmá-la – não tem problema nenhum, ele não me incomodou. – não seria eu que iria me importar com Edward dormindo nu no meu quarto, quem sabe uma próxima vez eu o acompanho.

– Sério? Não tem problema? – ela me perguntou chocada.

– Não, né! – eu lhe fui lhe dizendo rapidamente.

– Ai Bella, você é um anjo – ela disse me abraçando. – mas me conta tudo o que aconteceu!

Expliquei a ela tudo o que havia acontecido, pulando claro o seu irmão nu essa manha, os beijos ardentes e a experiência de beijar ele e Tanya. Mas quando disse que quase beijei James ela, me olhou assustada.

– Me prometa Bella, que nunca mais você vai chegar perto dele, é serio me prometa!

– Mas por que Alice? Me diz o porque que ele não vale nada.

– Bella… não posso te dizer, só me prometa.

– Alice! Me conta, por favor. – eu disse suplicando.

– Não insiste. – ela suplicou.

– Por favor? – eu choraminguei.

Quando ela ia começar a protestar novamente ou quem sabe me contar, ouvi alguém batendo na nossa porta, amaldiçoei o infeliz que veio me atrapalhar justamente agora que esse assunto estava em pauta, e ela parecia ia me contar tudo sobre grande mistério. Mas me levantei relutante para atender a porta.

Jake? – perguntei chocada. Alice soltou o ar em alivio.

– Bells, a gente pode conversar? – ele me perguntou sorrindo.

– Claro. – eu disse visivelmente irritada. – Jake, deixa eu te apresentar, – me direcionei a Alice. – essa é Alice Cullen, minha colega de quarto. E Alice esse é Jacob Black, meu melhor amigo e namorado da Leah.

– Prazer em conhecê-lo Jacob, – ela disse estendendo sua mão a ele. – ouvi muito sobre você. – ele corou com isso e lançou um sorriso nervoso para nós.

Sai junto com Jake do quarto e fomos nos sentar em uma das mesinhas de café que tinha espalhadas no jardim dos dormitórios. Olhei curiosa para ele, que me fitava com extrema curiosidade.

– Bella, o que é que aconteceu nesta festa ontem que a fez ficar tão radiante? – ele me perguntou entre risos.

– Nada, por que? – fiquei curiosa com a reação dele.

– Então porque você esta com esse sorriso de orelha a orelha, com os olhos brilhando? Hein mocinha? – ele estava claramente rindo da minha cara.

– Para Jake. – dei um soco no seu braço que só fez me doer os dedos.

– Vai Bells, me conta quem é o sortudo, que esta te deixando tão feliz.

– Não é ninguém Jake. – eu disse timidamente a ele, não iria contar para ele o que tinha acontecido nesse meu primeiro dia de faculdade. – Mas me diz logo o que fez você vir ate aqui me atormentar, com certeza não é só para gozar da minha cara. – eu disse reprimindo um sorrisinho.

– Leah… eu estou com medo Bella. – ele disse assombrado.

– Jake, o que você fez?

– Não sei se consigo olhá-la novamente. – ele disse num sussurro.

– Por que? – perguntei curiosa.

– Bem, só consigo vê-la nua agora, e ontem eu acho que a machuquei.

– Por que você acha que a machucou? – perguntei reprimindo um sorriso.

– A segurei com muita força, e ela pedia… er… para ir mais forte, e mais, e mais. – ele disse ficando um pimentão de tão vermelho.

– Jake, relaxa é normal isso! – eu disse rindo. – E é excelente que você só consiga ver ela nua, significa que ela deixou de ser a menininha que era sua namorada e passou a ser a mulher que você deseja!

– Você acha isso Bella?

– Claro, e outra coisa – eu tinha que ser sincera com meu melhor amigo, por mais que isso significava trair minha amiga, mas era para o bem maior dos dois. – eu almocei com Leah hoje.

– Serio? – ele me interrompeu surpreso.

– Sério, e bem… ela estava extasiada de tanta felicidade, afirmou que a noite de vocês foi incrível. – ele me olhou espantado e sorriu.

– Bella, eu te amo. – ele me abraçou, aquele seu abraço de urso, que irradiava felicidade.

– Jake, eu também te amo, agora me solta, e vai atrás da sua mulher! – eu disse motivando-o.

– Você vai sair com a gente hoje, né?

– Claro, não é todo dia que se comemora dezoito anos, dez dias antes com seus melhores amigos!

– Então a senhorita esteja pronta as oito em ponto! – ele disse rindo.

– Sim senhor. – disse a ele, batendo continência.

Ele me deu um beijo na bochecha e saiu praticamente pulando em direção a caminhonete. Ri com aquela vista, e também subi para o meu dormitório para me arrumar, se não nunca conseguiria ficar pronta a tempo. Alice estava dormindo profundamente e tentei fazer o menos de barulho possível para não acordá-la. Entrei no banheiro para tomar um bom banho, já que iria sair para a balada com Jacob, Leah e Seth. Me troquei colocando uma calça jeans e uma blusa preta mais chique, penteei meus cabelos, escovei os dentes, e desci para esperar eles, que não demoraram a vir. Fomos ao bar que Edward havia me dito o The Pub. Durante o caminho não pude deixar de notar as trocas de olhares entre Jake e Lee, que dizia claramente que eles preferiam estar fazendo outra coisa, e como eles iam embora na manhã seguinte, decidimos comemorar meu aniversário antes.

O bar estava lotado de universitário da Dartmouth, da Yale e da Harvard. Obvio que lá estavam Demetri e Jane, mas ele espertamente não chegou próximo a mim já que Jake e Seth estavam juntos, ele morria de medo deles. Também encontrei os garotos da noite passada, Jessica, Angela, Mike, Lauren e todos os outros que conheci na festa dos Hale, ao longe notei Emmett e Rosalie, se agarrando e depois saindo do bar, provavelmente eles iriam transar, será que todo mundo na universidade só pensava em sexo, sexo e mais sexo?

Novamente e vi lembrando do enorme membro de Edward Cullen, como eu gostaria de tocá-lo, de sentir ele dentro de mim. Será que durante a minha vida acadêmica eu iria ter uma noite de sexo selvagem com Edward? E será que acabaria cedendo ao ménage à trois com Tanya e ele? Estava bem tentada isso, principalmente depois daquele beijo a três que demos, que foi no mínimo estimulante. Fiquei pasma com o meu pensamento, porque será que meu intimo gostaria tanto de saber como seria uma relação de sexual entre mulheres e observar um ato sexual ao vivo, creio que seria excitante, novamente me reprimi dessas idéias, mas era impossível afastá-las totalmente, mas com a chegada de Angela e Jessica, tirei isso temporiariamente da minha cabeça.

– Bella, achei que você fosse fazer o curso de férias sobre Freud! – Angela exclamou.

– Hei Angela, eu ate que queria, mas constava na grade que só poderia escolher um, então optei pelo de morfologia. – eu disse rindo.

– Eu vi você saindo hoje com Edward Cullen. – Jessica me cutucou, piscando. – E ai ele tem mesmo pegada? – ri da forma sutil que ela me perguntou.

– Dá para o gasto Jessica! – respondi ironicamente.

– E ontem a noite você pegou o James Brown não é? – putz, que garota abusada querendo saber da minha vida.

– Só ficamos conversando, e você e o tal Mike? – perguntei, já que ela estava me fazendo perguntas sobre os MEUS interesses iria fazer sobre OS delas também!

– É… nos beijamos. – ela corou freneticamente com isso.

– Eu por sua vez estou numa relação mentalmente saudável. – Angela disse.

– Como assim? – eu fiquei curiosa com a afirmação.

– Ben Cheney, o homem mais interessante e mais profundo que existe. – ela disse sonhadora.

– Quem é esse? – eu e Jessica perguntamos em uníssono.

– Estagiário da Dra. Martha McRoy. – ela continuava respondendo com aquele ar sonhador. – Aluno no penúltimo período. Eu e ele tivemos uma conversa hoje que me fez ter orgasmos estrelares.

– Você já transou? – Jessica perguntou, sem nenhuma vergonha na cara.

– Lógico que não, – Angela respondeu assustada. – mas isso será somente um detalhe da nossa relação. – Como eu disse, parece que todos aqui só pensam em sexo, sexo, sexo e sexo, e… deixa eu pensar… sexo! Eu também estava ficando assim, porque novamente estava perdida em pensamentos imaginando Edward Cullen nu, com aquele membro gigante. Estava curiosa para saber que compromisso importante era essa que ele tinha em Boston e será que as práticas que James perguntou a ele ontem foram sobre o que? Será que ele usava drogas? Eu sabia que se ele fosse perfeito demais eu nunca iria ter me sentido atraída por ele, como meus amigos dizem dedo podre para escolher homem.

Estava eu no bar sozinha novamente, bebendo o meu Bacardini lemon com uma rodela de limão, já que Angela e Jessica estavam discutindo sobre sexo, para variar, quando uma voz sussurrou em meu ouvido.

– Estou feliz de ter te encontrado novamente, Bella.

 

e ai?? comentem!

Anúncios

Ações

Information

6 responses

7 11 2010
Bruuuna

ai meu deus, que coisa tensa. ela beijou uma mulher ? oO

7 11 2010
pri

a Bella ta bem safadinha e o Ed pior ainda + ta legal to gostando tirando a Tania

7 11 2010
Maah campelo

To gostando. Maas a Bella e Beem safadinha Heiin? ménage à trois? Hahaha!

7 11 2010
Bella

Adooorando a história! Mas ñ parece a Bella q conheço! Beijo a três, sexo a três!!!!
E q Edward pervertido! rsrs

11 11 2010
karla

nossa ela esta me saindo muito pervertida .kkkkkkkkkkkkkkkkkk

17 07 2012
74185296

eu odiei isso não tem nada a ver com os filmes da saga q eu vi ate hoje a Bella estava muito safada e o Edward !NU? no dormitório da Bella nada ver eu prefiro a verdadeira história da saga e bem mais interessante e a lua de mel deles e linda e não precisou colocar pensamentos maldosos na história e eles e nem a história precisa de pensamentos maldosos ou safadesas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: